18 maio

A Indústria do Corpo

“O nosso negócio é fazer as mulheres infelizes com o que têm”, esta frase foi dita em 1953, pelo então presidente de uma grande rede de cosméticos nos Estados unidos. Hoje, a indústria da beleza movimenta 200 bilhões de dólares anualmente, e essa confissão soa mais verdadeira do que nunca, onipresente em todos os meios de comunicação através de um marketing cada vez mais sofisticado e sedutor. Vamos refletir aqui sobre os aspectos maquiavélicos dessa estratégia. Sim, o marketing tornou-se a arte de vender a felicidade em diversos formatos e opções. É sempre a próxima novidade que vai te fazer...
Continue lendo
17 maio

Eureka!

De maneira alguma, podemos colocar todos os treinadores no mesmo saco. Claro que existe uma enorme diferença entre cada profissional, e é assim que funciona em todas as profissões. Alguns treinadores – os mais estudiosos, conscientes e experientes – aplicam um treinamento mais cuidadoso que leva em conta uma graduação e intensidade mais sensata, de acordo com uma análise mais adequada do perfil de cada aluno. No entanto, todo treinador poderia se beneficiar dessa visão do treinamento integral e consciente, com foco na saúde, desenvolvido em nosso método. Essa proposta é um grande salto em direção à consciência, à moderação...
Continue lendo
17 maio

A Tal da Felicidade

Desculpe lhe dizer, mas a busca pela felicidade é uma invenção moderna sem sentido. Ela pode ser útil para o marketing do consumo, para vender refrigerante ou para fomentar o mercado editorial de autoajuda, mas tem pouca aplicação no mundo real. O grande equívoco está no simples fato de que a felicidade em si não é a chave da questão. Ela é apenas um derivado, uma consequência natural de alguns pilares essenciais de uma existência plena e com sentido. Quais são esses pilares? Podemos citar o equilíbrio pessoal, realização, autoconhecimento, espiritualidade, amizade, amor, altruísmo e simplicidade. Estes deveriam ser o...
Continue lendo
17 maio

Vivendo na prisão da aparência

Qual modelo de beleza é compartilhado pela maioria das pessoas? Qual modelo tem realmente um poder de atração e sedução aos nossos pares? A resposta para essa pergunta é apenas mais uma prova do quanto o consumo e a mídia nos impedem de enxergarmos a realidade e o quanto ela é artificial e fabricada. Os modelos de beleza se tornaram artificiais e não correspondem mais ao que é natural e saudável. Não fazem mais sentido em relação à nossa herança evolutiva e ao que durante milhões de anos nos guiou na escolha de nossos pares. Quando perguntamos à imensa maioria...
Continue lendo
16 maio

Conto de Fadas Para Adultos

Vamos lá! Vamos analisar com cuidado os bastidores do marketing do treinamento. Analisando anúncios veiculados pelas maiores marcas esportivas globais, pude constatar que a estratégia usada é muito parecida. Basicamente, o que vemos são modelos fotográficos com corpos extremamente musculosos e definidos realizando exercícios extremos e radicais. O que se vende é uma glamorização do sofrimento e do radicalismo no treinamento. Ao final desse conto de fadas aparecem slogans estimulando o aluno a superar os seus limites e assim, conquistar o corpo ideal dos seus sonhos. O corpo se transformou em um bem de consumo, o corpo ideal é como...
Continue lendo
16 maio

O tempo é emocional

Eu nunca me esqueço de uma observação feita por um aluno, um empresário bastante estressado que comia de forma compulsiva, era obeso e não tinha tempo sequer para treinar. Na época, ele me disse: “Nuno, eu preciso quebrar este padrão em que eu vivo, ou então, este padrão irá me quebrar.” Se não tomarmos as rédeas da vida, em relação à forma como utilizamos o nosso tempo, seremos engolidos pelo trabalho. Um conceito muito importante neste processo de quebra de padrões e mudança de hábitos é a “priorização”. Para ser mais exato, gostaria que você respondesse com sinceridade a seguinte...
Continue lendo
26 abr

A fórmula “milagrosa” para o emagrecimento

Muitas pessoas começam a correr para perder peso, porém, elas continuam correndo por outras razões. Aquelas pessoas cuja motivação inicial para a corrida era apenas a perda de peso, tendem a desistir logo no início. A corrida é bem peculiar neste sentido. A perda de peso, por si só, não é um elemento motivacional forte o suficiente para que alguém queira aderir a qualquer tipo de programa de exercícios por um longo período. Poucas pessoas se exercitam consistentemente, ano após ano, a menos que elas realmente gostem de fazer exercícios. Os novos corredores, que acabam tornando-se corredores regulares, o fazem...
Continue lendo
15 mar

Pesquisas contraditórias. Afinal, em quem acreditar?

A divulgação de novas pesquisas faz parte da estratégia da grande mídia. Conversando com uma jornalista, ela me esclareceu que é usual os jornais e noticiários utilizarem pesquisas recentes como um “tapa- buraco” ou “chamariz” na programação de assuntos do dia. Nesse formato, elas aparecem de forma descritiva, sem ganharem uma análise mais profunda. A escolha é feita  levando-se em conta a novidade e o apelo do tema em questão. Quanto mais surpreendente e exótica for a pesquisa, melhor. O leitor ou telespectador fica perdido em meio a um bombardeio de informações que apontam em diversas direções. Como interpretar corretamente...
Continue lendo